segunda-feira, 5 de julho de 2010

Eu e meu Caiaque Tubarão

Mais um sonho realizado! Acaba de chegar o brinquedo que desejo desde os tempos de criança: MEU CAIAQUE!!

Sabe quando brincamos de faz de conta e nos imaginamos com algo que não temos, mas que nos encheria de orgulho ter de fato? Pois é assim que me sentia, mas até então não havia tido a oportunidade de possuir um desses.

Mas com o convite de trabalho no Tocantins, numa cidade rodeada de um lago paradisíaco, algumas idéias antigas voltaram à tona, e a ideia de colocar um caiaque em cima do carro e sair para remar num vasto e tranqüilo lago voltou a rondar minha mente.

Dito e feito. Na primeira oportunidade que tive, quando aluguei um caiaque por uma hora no Rancho Sucupira, uma pequena e linda chácara turística à beira do lago, consegui convencer a esposa de que aquele seria meu presente para o dia dos pais. Comecei a pesquisar marcas e modelo na internet, e após uma semana de pesquisas decidi pela compra desse modelo chamado Tubarão, da marca Caiaker.

O Caiaker Tubarão

O barco escolhido é um modelo sit on top (onde você fica em cima, e não dentro dele) de lazer, mas com desenho que permite alcançar velocidade. Assim, pode ser utilizado para expedições, pesca ou simples passeio, mas não é adequado para competição ou esporte de manobra rápida em corredeiras.

No passeio inaugural, durante um romântico pôr do sol, o que eu não esperava era o tempo de adaptação, pois logo que sentei tive imensa dificuldade em equilibrar-me. É pura física: uma plataforma que boia, quase plana e um ser de 70 quilos em cima, sem um contra peso que equilibre o barco por baixo...

Depois da primeira sensação de desequilíbrio passei a remar e a me adaptar no navegável, e a sensação foi simplesmente incrível! Ele realmente pega uma velocidade gostosa, é bem mais confortável que o caiaque tradicional e, mesmo não me aventurando muito por estar ainda sem o colete salva-vidas, já pude ter certeza de que iria me divertir muito com o caiaque.

Fiz um caldo-teste, ou seja, rolei para a água e virei o caiaque para treinar o processo de retorno em caso de um imprevisto desses, e vi que apesar de difícil, basta um pouquinho de treino para concluir a volta bem mais depressa do que em minha primeira tentativa.

Para quem pensa em adquirir um barco desses, minha avaliação é a seguinte: após alguns minutos navegando o problema do desequilíbrio já estava perfeitamente superado. Durante as remadas só toma o caldo quem realmente não tiver nenhuma habilidade com caiaques. Parado em cima dele o equilíbrio é um pouquinho mais trabalhoso, mas nada tão dramático. Se você colocar as duas pernas na água, na posição de montaria, o equilíbrio é perfeito, você não vira de jeito nenhum... e essa será a estratégia para pesca. O caiaque é muito confortável, possui assento macio com encosto dobrável e apoio para os pés, o que torna o passeio muito mais prazeroso do que aquele no caiaque tradicional, que provoca uma tremenda dor nas costas.

Então é isso. Uma ótima semana para todos, e lutem pela felicidade! Vale a pena, e nem sempre custa tão caro...

Antes que seja tarde, deixe eu fazer meu agradecimento à Rosana Lessa, do Portal do Esporte, que me deu um atendimento nota 10 e cujo site foi onde encontrei o melhor preço e as melhores opções para a compra do caiaque. Deu tudo certo, a empresa é de confiança e eu recomendo. E ainda ganhei um colete salva vidas de brinde!!