quinta-feira, 22 de julho de 2010

Alguma coisa acontece no meu coração...

É meus amigos, não há como negar. Apesar de sempre destacar a qualidade de vida aqui de Palmas no Tocantins, de onde não pretendo sair tão cedo, sempre que chego em São Paulo e atravesso as portas do aeroporto de Congonhas... alguma coisa acontece no meu coração.

São Paulo foi minha casa no período escolar, e o Dante Alighieri foi quem cravou as melhores lembranças em meu coração da terceira série do primário até o segundo colegial, um período inesquecível.

A capital paulista é o centro da cultura, da diversidade e do entretenimento, do companheirismo e da gastronomia noturna. Passear a noite pela Vila Madalena, por exemplo, é não querer mais que a noite termine...

Eu não sei se quem nunca viveu em São Paulo conseguiria sentir a magia dessa cidade, pois a primeira impressão que fica sempre será o trânsito caótico. Mas a minha São Paulo é muito melhor do que isso...

Relembrar é reviver

Nesse período morei quase de frente para a Av. 9 de Julho, pertinho do parque Trianon, e descíamos a Rua Pamplona de bicicleta para nos juntar aos amigos lá em baixo nas Américas e também ir ao Ibirapuera. Duro era a subida de volta, rsrsrs. Mas tínhamos energia de sobra.

O Clube Paulistano também foi muito frequentado para as peladas de futebol com os amigos do colégio, e o Shopping Iguatemi era sempre uma boa alternativa rápida de busão para pegar um cineminha e mandar um McChicken pra dentro.

A Avenida Paulista... bem, pode-se dizer que era o quintal de casa, vivíamos rondando por lá entre a Livraria Cultura (Meeega livraria), Cines Gazeta, Jovem Pan FM e... McDonalds. Vou confessar, cresci a base de McDonalds, KKKKKK. Quem é que disse que aquilo faz mal pra saúde?! Faz nada...

Acho que o período da infância é marcante para todo mundo, pois guardo tantas recordações boas, que quando chego de volta para o mesmo lugar, parece que alguma coisa acontece no meu coração... os amigos que fiz por lá são inesquecíveis, pois tanto os da escola quanto os mais recentes parecem que não deixam o cordão se partir, estamos sempre ligados e em contato.

Mas o dever nos chama

Infelizmente, nesses rápidos 3 dias que passei por lá não tive tempo de ver os amigos. Estive visitando, com alguns companheiros de trabalho, a FEIPAN 2010- Feira Internacional de Panificação, no Expo Center Norte, e o tempo foi realmente muito curto. Mas não posso deixar de fazer um agradecimento especial ao meu quase irmão Paulo Monte, ex-colega de trabalho na Steviafarma, que nos ajudou muito na locomoção pela capital. Ele nunca tem obstáculos que impeçam de nos ajudar, e dessa vez tive o prazer de conhecer pessoalmente sua adorável esposa e filha, e demos muitas risadas...

Também quero agradecer aos amigos João Carlos e Fagner da S.A. Alimentos, de Goiânia, que nos levaram gentilmente até Jundiaí para conhecer uma das maiores indústrias de aditivos para panificação do Brasil, a ADIMIX, onde fomos recebidos por uma equipe profissionalmente incomparável e muito bom humorada (desculpem pelo pratro quebrano no almoço, huahuahua!).

Enfim, estou de volta ao trabalho, feliz com tudo isso e cada dia mais certo de que relembrar é tão bom quanto sonhar... você pode fazer isso a qualquer hora e em qualquer lugar (rimou!).

Grande abraço a todos!