quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Seu filho fala a sua língua?

Engraçado que hoje num final de reunião de trabalho fiz um comentário a um colega dizendo que até minha filha saberia o que fazer com determinado funcionário indisciplinado. Depois disse que de tanto conversar com minha esposa sobre as coisas do trabalho, inclusive na hora do almoço, daqui a pouco minha filha de 4 anos vai acabar pegando os jargões para o seu dia a dia. Mas essa conversa me colocou a pensar...

E logo comecei a imaginar a seguinte situação. Eu lendo a Bíblia ilustrada infantil para ela, igual fiz na noite passada, e ouvindo os seguintes comentários dela:

Pai - E a serpente tanto insistiu que Eva acabou comendo uma maçã da Árvore Proibida.
Filha - Nossa papai, merceria uma advertência e demissão por justa causa...

Pai - Naquela noite Noé teve um sonho que o mandava construir uma grande barca.
Filha - Sozinho? Por que ele não contratou uma consultoria especializada para recrutar operários?

Pai - E então os irmãos de José o venderam como escravo para uma caravana de mercadores do Egito.
Filha - Propaganda enganosa, né papai...

Pai - E o rei ficou tão satisfeito com a interpretação dos sonhos que transformou José no governador de todo o Egito.
Filha - Sem nenhum processo seletivo? Mas ele tinha perfil para governador ou foi na base do QI (Quem Indicou)?

Pai - E assim Moisés fugiu do Egito e abrigou-se no deserto.
Filha - E foi baixado do sistema de folha de pagamento por abandono de emprego, né papai...

Pai -  Moisés e Aarão foram conduzindo todo o povo israelita para a Terra Prometida.
Filha - Aarão foi quem planejou a logística da viagem? Por que não fretaram uma Van para levar o povo?

Pai - E Moisés subiu no monte para falar com o Pai.
Filha -  É, porque lá no alto o sinal do celular pega melhor.

Pai - E assim o menino Samuel foi deixado com o sacerdote Eli para servir na sinagoga.
Filha - Porque ele trabalhava como menor aprendiz, né papai...

Pai - Para alimentar a multidão os apóstolos conseguiram somente cinco pãezinhos e cinco peixinhos.
Filha - O supermercado estava com ruptura na área de vendas, por isso eles só compraram poucos pãezinhos e poucos peixinhos, papai?

Pai - E após negar a Cristo pela terceira vez Pedro ouviu o galo cantar.
Filha - Demissão por justa causa, né?


Enfim... esse diálogo improvável para muitos pode perfeitamente ocorrer a qualquer momento lá em casa. Uma criança que absorve tudo o que ouve, e quase tudo o que ouve dos pais são assuntos relacionados ao trabalho, com certeza vai enriquecer seu vocabulário infantil com palavras típicas do mundo corporativo. Ninguém merece... é hora de rever nossos costumes.

E você, tem falado predominantemente o quê na presença dos seus filhos?