sábado, 25 de junho de 2011

Padre ridiculariza a religião no Programa do Jô

Na madrugada dessa sexta-feira - 24 de junho - terminando de assistir Dr. House dei uma passeada pelos canais antes de desligar a TV e vi um certo Padre Juarez indo ao palco para entrevista no Programa do Jô, e não sei por qual razão parei ali.

Eu não o conhecia, mas acredito ser já alguma personalidade do meio religioso-artístico, desses que surgem com certa frequência fazendo da religião um verdadeiro ganha pão.

Vou criticá-lo abertamente, sem meias palavras, pois vi nele um perfeito humorista vestido de padre. Suas palavras foram um verdadeiro atentado à religião. Brincou com o céu e o inferno, falou do anjo Gabriel, Miguel e etc como se fossem pessoas do meio artístico, sem o devido respeito à religiosidade e à importância que deveria dar ao assunto.

Fico um pouco constrangido por falar nisso pois não estou criticando a igreja católica e nem os padres. Mas esse sujeito, Padre Juarez de Castro, foi feito de piada pelo próprio Jô Soares, e certamente não percebeu ainda o quanto foi tosco na condição de religioso, pois colocou em seu site pessoal o vídeo com sua participação no programa (clique aqui). Sua entrevista foi recheada de risadas do auditório, o que é a maior prova de que aquilo que poderia servir para exaltação de Deus serviu mesmo foi de piada para a promoção do padre.

Se não bastassem os absurdos que disse no programa banalizando temas bíblicos, o referido padre ainda intitula-se cantor, e no programa foi apresentado um vídeo dele cantando algo que causa arrepios aos ouvidos...

O homem de hoje e sua falta de responsabilidade me assustam cada vez mais. Está na hora de parar com essa onda de pseudo-religiosos que fazem da religião e seu ministério um palco para venderem shows, discos e DVDs, usando para promoverem a sua imagem e fazerem seu pé-de-meia a Bíbia Sagrada e a ingenuidade da massa. Precisamos zelar dos bons costumes e separar o que é certo do errado antes que a própria religião caia em descrédito pela boca de alguns. E se há uma coisa pela qual ainda valha a pena dedicar o nosso tempo é a religião e a adoração sincera a Deus, não em troca de cura, milagres ou emprego, mas para o perdão de nossos pecados e pela salvação da nossa alma. Todo o resto é vaidade e mera sobrevivência, e pode acabar num piscar de olhos...



Gostou desse blog? Dê o seu voto clicando no link, é rápido! Obrigado!!