terça-feira, 8 de novembro de 2011

Reunião de condomínio: prepare-se para a batalha

Já morei em condomínio várias vezes e hoje estou morando novamente, se bem que horizontal e não mais em um edifício. O fato é que agora precisamos sair do zero no que diz respeito a organizar a vida coletivamente, pois o condomínio atual não possui uma organização formal com Estatuto, Ata, Mural de avisos e síndico. Só de pensar no início desse processo já perco o sono buscando a forma ideal de iniciarmos uma reunião, coisa que nunca aconteceu.

Por coincidência comprei na semana passada o DVD do filme Avatar, cuja vida do povo Na'vi é de admirável ordem e respeito, e essa obra inspirou-me a como abrir uma provável reunião e dar início às discussões. Vamos começar lendo o significado da palavra RESPEITAR segundo o dicionário Aurélio:

v.t. Ter respeito, deferência por alguém; ter em consideração: respeitar os velhos. / Não causar qualquer prejuízo a alguma coisa: respeitar o bem do próximo. / Tratar com atenção, poupar: certas crianças nada respeitam. / Ter cuidado com; não perturbar: respeitar o trabalho, o sono de alguém. / Cumprir, observar: respeitar a lei. / Dizer respeito a, concernir. / &151; V.pr. Guardar o decoro que convém à sua situação, à sua dignidade.

Daí em diante ficará mais fácil falar de coisas triviais que poucos respeitam por pura falta de educação e capacidade de conviver em um espaço comum a um grupo de pessoas, tais como:

- Não deixar garrafas e latas vazias na beira do lago;
- Não levar animais domésticos para brincar nas areias da praia do condomínio;
- Não andar com veículo automotivo de qualquer espécie nas areias da praia do condomínio;
- Não trafegar em alta velocidade nas ruas e avenidas do condomínio;
- Não ouvir música alta na varanda das casas a qualquer hora do dia, principalmente para fazer valer o investimento em um condomínio rústico tão ligado à natureza e seus sons peculiares;
- Não deixar o portão do condomínio aberto sob pretexto nenhum;
- Não extender redes de pesca na praia do condomínio, priorizando-se a pesca esportiva com varas;
- Não adentrar o quintal das residências, respeitando a linha imaginária de um muro e a privacidade dos moradores;
- Cuidar de seus convidados e parentes que venham a frequentar suas casas para que cumpram as regras.

Enfim, essas são considerações que tenho a respeito do nosso condomínio e cuja base de argumentação é o o verbo Respeitar. Tão simples e tão difícil de ser compreendido por certas mentes egoístas.

E quem sabe esse verbo possa ser mais conjugado em outras mesas de reunião além do condomínio...