quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Luiz Inácio no país das maravilhas

Quem não conhece o conto "Alice no país das maravilhas"? Pois aqui no Brasil temos algo semelhante, porém com outro protagonista: Luiz Inácio.

Luiz Inácio é um homem batalhador que tinha em seu coração o desejo de ajudar a classe operária de seu país. Tanto buscou, tanto insistiu, que chegou ao poder onde finalmente poderia colocar em prática seus objetivos.

Lá governou por 4 anos, reelegeu-se por mais 4 e por fim conseguiu colocar em seu lugar alguém que tecnicamente respirava dos mesmos ares ideológicos.

Contudo, a forma como ele vem promovendo seu governo nesses últimos 8 anos é de certa forma fantasiosa e tendenciosa, conduzindo as pessoas a uma opinião distorcida da realidade, sobre as quais não devemos fazer críticas pesadas, mas também não podemos compactuar com a cegueira da realidade. Uma coisa é a ideologia política e social, outra coisa é a ação prática e sustentável dessa política.

O fato é que o Brasil com ares de "potência emergente" caiu no ranking Country Brand Index, da Future Brand. Feito em parceria com a BBC World News, o índice considera quesitos como performance financeira, qualidade de vida das pessoas, inovação e desejo que gera nos visitantes.

Segundo o índice, nesse ano a "marca Brasil" ocupa a 41a. posição no ranking, tendo caído 6 posições em relação ao ano passado, ficando atrás dos principais países europeus, além de Argentina, Chile e Índia.

A informação é da coluna Em Pauta, publicada na edição 1435 de Meio & Mensagem, que circula com data de 15 de Novembro de 2010.

Sem querer parafrasear e nem plagiar ninguém, acredito verdadeiramente que há algo de podre no reino do Brasil...