sexta-feira, 22 de outubro de 2010

O fantasma do primeiro emprego

Essa semana participei de um bate papo num fórum de discussão acerca da falta de experiência para início da carreira profissional. A autora mandou a seguinte pergunta:

"Como ganhar experiência, se muitas empresas não se abrem aos novos profissionais? Quais as probabilidades de uma empresa apostar em um profissional sem experiência, recém formado?"

Para essa dúvida dei a minha opinião:

"Adenira, normalmente contrata-se pessoas pelas suas competências mais do que pelas suas experiências. Procure destacar em seu currículo quais são suas principais habilidades, ou seja, aquilo que interesse a uma empresa. Para cada profissão pretendida demanda-se profissionais com habilidades específicas, e é isso que o contratador quer ver em você. Monte seu currículo colocando no início seu objetivo profissional, e em seguida um título chamado Resumo de Qualificações, onde você descreverá em itens cada habilidade sua pertinentes à vaga desejada.

Já entrevistei pessoas com experiência em várias empresas, mas que nitidamente não tinham competência e ambição suficiente para preencher as vagas disponíveis. Por outro lado já contratei pessoas sem experiência na função mas cujo perfil observado na entrevista é de alguém com brilho nos olhos e asas nos pés, com vontade de aprender, corresponder e crescer na profissão.

A conquista de um emprego depende mais de você do que do contratador. Venda-se como um meio de proporcionar melhores resultados, é isso o que todo empregador quer ouvir..."

Se mais alguém sofre com o dilema do primeiro emprego após formado, tá aí a minha dica.