segunda-feira, 12 de abril de 2010

A fé no destino e o prazer do dinheiro

Hoje logo cedo encontrei-me com os colegas do trabalho comemorando, e ao mesmo tempo lamentando, os resultados do "bolão" da Mega sena desse fim de semana. O pessoal apostou em 210 combinações e conseguiram fazer 2 quadras e 23 ternos.

Estavam felizes porque dobraram o capital investido de aproximadamente 400 reais recebendo um pouco mais que 800 reais com as duas quadras, e lamentaram porque muitos dos 23 ternos bateram na trave.

Enfim, perguntei a um deles quanto representaria a divisão do lucro para cada apostador, pois não jogo e sou completamente leigo nesse assunto, e ele nem me respondeu direito. Apenas disse que não dividiriam, pois utilizariam todo o prêmio recebido para apostar novamente, dessa vez com o dobro de jogos, aumentando a probabilidade de ganhar o prêmio máximo.

Minha primeira reação ao ver a expressão de esperança do amigo com o novo bolão, foi uma grande gargalhada, e disse a ele que jamais poderia ir aos casinos de Las Vegas, pois voltaria só de cuecas para casa...

Depois pensei nesse assunto e percebi verdadeiramente porque dizem que jogos de azar viciam: você sempre acredita que na próxima jogada suas chances de sucesso estarão maiores ou mais próximas, como se o acerto em algum momento de sua vida fosse apenas uma questão de tempo.

O ser humano jamais se contentará em receber o dobro do que o valor investido, sabendo que apostando o "lucro" poderá aumentar as suas chances de ganhar um prêmio ainda maior. Nessa linha de raciocínio, após ganhar um milhão de reais em prêmios, será que o postulante a sortudo pleno não tentará nova sorte ficando com 500 mil e reapostando a outra metade? Não é essa a ânsia pelo enriquecimento rápido que movimenta o mercado de apostas e que pode levar boa parte dos apostadores à falência? Será que a fé no destino é mais forte do que qualquer outra forma de fé existente no subconsciente humano?

É por isso que muitos frequentam mais as casas lotéricas do que as igrejas. Parece que nada nessa vida proporciona tanto alegria e prazer quanto ganhar dinheiro, muito dinheiro...