quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Você tem uma Carreira de sucesso?

Outro dia estava lá em outra comunidade de relacionamentos quando li uma discussão do amigo Juarez Poletto com a seguinte pergunta: "Quando todos possuem experiência, qualificações, idiomas, inteligência emocional, o que efetivamente faz a diferença em uma Carreira de Sucesso?"

As idéias começaram a aflorar e escrevi: o que diferencia uma pessoa de outra é algo que começa a faltar no mercado de trabalho: empatia, simplicidade e alegria.

O ser humano está tão afoito em busca de qualificações técnicas, novos idiomas e títulos que está mais parecido com um andróide do que com gente... sempre carregando seu HD com novos aplicativos e procedendo cada vez menos com a sensibilidade, constumes e valores pertinentes ao velho ser humano.

A pergunta é: o que é conquistar sucesso ou ser bem sucedido na carreira? Alguns abrem mão da vida para ser bem sucedidos profissionalmente. Outros consideram que trabalharam suficientemente bem para colocar seus filhos nos trilhos das próprias vidas, e com isso se julgam bem sucedidos.

Daí existe uma infinidade de escalas de valores individuais que não podemos pontuar ou julgar sobre o que é uma carreira de sucesso: ser presidente de uma companhia de petróleo, ser gerente de um banco, ser um senador, ser um doutor especialista de renome, ser jogador do Barcelona, ou um executivo que viaja pelo mundo...

O meu depoimento pessoal é esse: carreira de sucesso é aquela onde se trabalha 8 horas por dia, busca os filhos na escola, passa o fim de semana à disposição da família, paga as escolas, os planos de saúde e seguros, os cartões de crédito em dia, e porventura possui empregabilidade para não ficar mais que 3 meses sem trabalho.

Ou seja, continuo naquela linha de pensamento de que trabalhar faz parte da vida, e não o inverso... na essência somos parte da natureza, e não do escritório. É preciso haver equilíbrio com um pouco de tudo, com uma busca menos desesperada pelo dinheiro e o poder, para que não tenhamos um fim triste e melancólico, frio e solitário...