terça-feira, 12 de novembro de 2013

Autocrítica para vencer no processo seletivo

O momento da entrevista é crucial para a sua recolocação no mercado de trabalho: a venda de si mesmo como trabalhador.

Será que estamos preparados para falar de nós mesmos e vender o melhor custo x benefício ao recrutador, envolvendo o conhecimento científico (diplomas), conhecimento prático e valores agregados para aquilo que realmente interessa para cada tipo de empreendimento? Será que nosso perfil está adequado para entrar e fazer parte de um grupo novo, com humildade e flexibilidade para encarar mudanças de rotina e de comportamento, sem expressar uma confiança exagerada? 

Às vezes nossa autocrítica está tendendo ao nosso favor, e aquilo que não conseguimos ver em nós mesmos um recrutador experiente vê...

Por isso, não culpe o recrutador pelos seus insucessos. Analise a si mesmo e admita que há pontos a melhorar para que se alcance uma nova conquista.

Use essas dicas a seu favor:

- Conheça o perfil da empresa recrutadora;
- Reformule seu currículo e adeque sua linguagem e sua abordagem exclusivamente e à vaga em disputa;
- Seja direto e objetivo nas explicações;
- Não fique descrevendo suas qualidades gratuitamente, não fique ansioso em falar. Responda com segurança às perguntas do recrutador;
- Não fique dando exemplos de outros empregos para reafirmar suas qualidades se não for convidado a fazê-lo. Deixe que o recrutador conduza a entrevista e concentre-se em falar com clareza e objetividade a tudo o que ele abordar;
- Vista-se adequadamente para cada vaga disputada, pois o figurino pode até desclassificá-lo. O excesso de grife, por exemplo, pode dar a impressão de que o salário oferecido não será suficiente para atender ao seu elevado padrão de vida. Pode ser um fator decisivo para a escolha do outro candidato.

Em resumo, monte um plano estratégico para cada processo seletivo, lembrando sempre que nesse momento você é o vendedor e você é a mercadoria. Encante o cliente, venda-se ao recrutador e Feliz Novo Emprego!!!