sábado, 16 de julho de 2011

Conquistando a aceitação do seu maior patrimônio: VOCÊ

Pode ser que você nunca tenha se dado conta disso, mas usa de estratégias poderosas de marketing pessoal desde que nasceu. Como assim?! É fato...

Marketing pessoal, em outras palavras, nada mais é do que um jogo de aceitação, assim como qualquer outra definição de marketing.

Quando criança você tinha necessidades específicas em momentos específicos, e determinantes quando diante de pessoas influentes quanto a suas demandas. Para ser mais simples, vamos observar uma criança qualquer e ver a forma como ela interpreta um personagem diferente para cada situação. Diante do pai exerce um papel; diante da mãe já é outro papel; diante dos irmãos, um novo papel; num jantar de fim de ano com os avós presentes, um novo papel. Essa criança é uma jogadora.

Tudo isso tem um objetivo: conquistar a aceitação de alguém e tirar algum benefício a seu favor. Isso é marketing... markting pessoal. Lembre-se da escola, onde alguns alunos buscavam conquistar o professor, outros conquistar a liderança diante dos colegas, outros simplesmente conquistar o sorriso de uma garota. Cada um com seu estilo, seu meio de representar o personagem, seu marketing pessoal.

Daí vem aquela pergunta: como devo me portar em uma entrevista de emprego? Meu palpite é que seu marketing pessoal deve ser desenvolvido como qualquer outra estratégia de marketing: analisando o ambiente à sua volta e a expectativa de seu interlocutor quanto a você, pessoal e profissionalmente. O máximo que puder absorver desse ambiente poderá ser utilizado a seu favor durante o encontro com o entrevistador.

Se estiver concorrendo a uma vaga para principiantes, ou pessoas em início de carreira, seu marketing deve ser elaborado com base em alguns requisitos para pessoas com esse perfil:

1 - Vá bem vestido, mas não queira parecer um executivo. Use um estilo casual, mas com uma pitadinha de formalidade;
2 - Mostre-se mais aguerrido do que experiente (coisa que você definitivamente ainda não é), para que seja verdadeiro e não pareça um exibido;
3 - Fale de seu plano de carreira e faça perceber que, mesmo com pouca experiência, sabe onde quer chegar;
4 - Apresente alguns sinais de maturidade, mas não queira parecer um Caxias que só pensa em estudar. Mostre que você é normal e sabe dividir o tempo entre estudos, carreira e diversão. Mas cuidado: sair todo sábado a noite para beber e festar com os amigos não é diversão. Fale de esportes, namorada, cinema, e até uma cervejinha para acompanhar os churrascos.
5 - Responda às perguntas com segurança. Isso significa tirar do meio das frases termos como "assim", "tipo", "ehhh". Tente formular as respostas e responder sem essas pausas, mesmo que seja obrigado a falar mais devagar. Fale sem embromação, sem medo, seja sincero e objetivo.

Se estiver em busca de uma vaga com perfil de liderança muda-se toda a estratégia, adequando-a ao seu currículo, suas experiências e sua personalidade. Veja que há um número infinito de situações em que poderíamos debater sobre como realizar um bom marketing pessoal. A dica resume-se à mesma funcionalidade de qualquer estratégia de marketing: identifique o quê ou quem você deseja conquistar. Depois veja o material que tem nas mãos (você, suas habilidades e sua história) e monte o seu teatro.

Agora faça uma revisão nas vezes em que não foi bem sucedido quando necessitou conquistar a aceitação de alguém e responda você mesmo como fazer para ser bem sucedido na próxima vez. Marketing significa ter algo para oferecer onde há alguma demanda. Se não houver demanda, não adianta fazer marketing... (se a garota não pensa em namorar, não perca seu tempo tentando conquistá-la, por favor).

Tenho comigo que quanto mais autêntico, mais genuíno e mais constante você for como pessoa, mais fácil será moldar a estratégia certa para o bom uso do marketing pessoal. Representar papéis totalmente distintos para conquistar seus objetivos pode colocá-lo em contradição, atrapalhando não apenas seu marketing pessoal como criando um personagem sem rótulo e sem personalidade própria (opa, olha a Sandy aqui pintando de Devassa!!). Tenha adjetivos bem claros e bem definidos sobre você, e deixe que eles conduzam seus passos por toda a vida de forma constante. Através deles seu marketing pessoal será convincente, e o teatro criado para conquistar a aceitação desejada será bem recebido por quem o assiste.

Então siga em frente, use seu marketing pessoal com convicção e planejamento, e sucesso!

Boas conquistas!!