segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Líderes, organizações e... filhos positivos. Por que não?!

No início de janeiro li e comentei um post de um dos melhores blogs que tenho acompanhado na área de liderança organizacional, do amigo Pablo Aversa. Pablo atua no mercado a 20 anos como líder-coach e é o autor do blog da Room 4D, página que convido os amigos a conhecer.

Nesse post específico, ele abordou sobre a possibilidade de formar filhos positivos, e nos deu algumas dicas muito ricas que quero reproduzir aqui na íntegra para conhecimento dos meus amigos e leitores. Recebi a autorização do autor para isso e insisto com você: leia o texto completo, que vale a pena.

"Eu tenho uma confissão a fazer. No meu trabalho eu procuro sempre desenvolver líderes positivos. Mas, apesar disso, eu não sou naturalmente uma pessoa positiva. Dizem as pesquisas que isso não é minha culpa. Parece que algumas pessoas nascem com uma disposição mais positiva enquanto outros nascem com uma disposição mais negativa. Mas há esperança. A última pesquisa no campo da neurociência e psicologia positiva demonstra que todos nós podemos nos moldar para sermos mais positivos, o que é sensacional para mim, para as pessoas que me cercam e, cheguei a conclusão, que principalmente para minha futura filha.

No último ano tenho pesquisado e praticado inúmeras estratégias para aprimorar o caráter positivo. E tenho dado duro para me converter nesse profissional mais positivo que idealizo, o que acho que é um dos principais motivos pelo qual me transformei num coach executivo e pessoal eficaz. Tenho visto o fruto desses esforços na minha vida e nas pessoas que tenho acompanhado através do coaching. São simples estratégias e rituais diários que podem fazer um tremendo impacto nos seus modelos mentais, sistemas de crenças e formas de olhar a vida.

Neste início de 2011 realizo o sonho de ser pai. E para isso já estou trabalhando minha habilidades educativas. Acredito que crianças positivas se transformam em adultos positivos e que como pais podemos excercer um papel siginificativo, aprimorando o modelo mental e as perspectivas de nossos filhos. Com este objetivo, gostaria de compartilhar com vocês algumas dicas – que já estou estudando em detalhes – para desenvolver crianças positivas.

1. O Êxito do Dia – Todo dia antes de dormir, seja na mesa de jantar ou enquanto dá uma volta logo após a refeição, pergunte ao seu filho o êxito do dia. Esse êxito poderia ser um bate-papo “da hora”, uma conquista na escola, alguma coisa pela qual ele está orgulhoso, uma situação onde ele ajudou alguém, etc. O importante é ajudá-lo a focar nas conquistas ao invés dos fracassos. Quando ajudamos nossos filhos a esperar pelo êxito, a procurar pelo êxito e a celebrar o êxito, com certeza vão encontrar mais êxito e ganhar mais confiança. É claro que eles também precisam aprender a partir dos seus erros e fracassos, mas vamos ajudá-los a não enfatizar os mesmos.

2. A Prece na Hora de Dormir – Um ritual como esse proporciona ao seu filho uma base de paz, segurança e confiança que lhe dará a força necessária para enfrentar os desafios diários de ser uma criança.

3. Implemente a Regra do “Não Se Queixe”
- É uma regra simples que estabelece que você não está autorizado a reclamar a menos que identifique uma ou duas possíveis soluções para sua queixa. Isso permite que seu filho seja o maquinista do trem da vida ao invés de ser um passageiro reclamando dos vagões. E tem mais: ele acaba aprendendo a utilizar as queixas como um catalisador para mudanças positivas e ações positivas.

4. Ensine a Ele a Fórmula Positiva do Tubarão: E + P = R
- A fórmula é oriunda de uma estória sobre um tubarão legal e positivo que ensina a um peixinho dourado a superar seu medo de mudança e encontrar comida. Afinal de contas, peixinhos dourados esperam ser alimentados e tubarões vão atrás de alimento. A fórmula revela que nós não podemos controlar os eventos (E) em nossa vida, mas podemos controlar nossa resposta positiva (P) à esses eventos e nossa resposta determina o resultado (R). Essa fórmula ajuda a criança a desenvolver um forte locus de controle que é uma perspectiva na qual, através de suas crenças e ações, ele tem uma influência sobre sua vida. Ele passa então a acreditar que não é uma vítima das circunstâncias, mas sim um herói de sua própria estória e que pode transformar seus desafios em oportunidades e converter maus eventos em bons resultados. Isso o ajudará a permanecer otimista e a crer que seus melhores dias estão à frente (e não que ficaram para trás).

5. Sinta-se Abençoado ao invés de Estressado - Como pais, necessitamos compreender que as crianças, assim como os adultos, lidam com um bocado de stress… e stress é o inimigo do caráter positivo. Bem, a boa noticia é que quando você está se sentindo abençoado, você não pode estar estressado. A pesquisa diz que nós não podemos estar estressados e agradecidos ao mesmo tempo. Portanto, um simples ritual poderia ajudar seu filho a identificar 3 coisas pelas quais eles são agradecidos a cada dia. Você pode criar um diario da gratidão em conjunto, ou pode encorajá-lo a escrever sobre a felicidade no blog dele, ou ainda simplesmente falar sobre ela durante o jantar. E a qualquer momento em que ele se sentir estressado, você pode incentivá-lo a lembrar de algo pelo qual ele é agradecido.

Eu encorajo você a pensar na mente do seu filho como se fosse um jardim – ao menos é assim que eu pretendo fazer. Todo dia vou querer ajudar a Ágata a capinar seus pensamentos negativos e a plantar pensamentos positivos. Um dia capinando e plantando não vai fazer muita diferença. Entretanto, se eu praticar essa estratégia todo dia, semana a semana, mes a mes, ano a ano, ao longo da sua vida, o jardim crescerá mais saudável e vibrante.

Nutra seu filho. Dedique um momento para apoiá-lo e o alimente com um monte de amor e energia positiva e você vai ver os frutos de seus esforços…
"

PS: Quero cumprimentar o amigo Pablo, que está vivendo seus primeiros dias de papai ao lado da pequena Ágata. Essa experiência foi a maior dádiva que recebi a 5 anos atrás e que certamente, assim como aconteceu comigo, também vai mudar a vida dele. Para melhor.