sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Lute pelos seus sonhos, mas não faça como Andrés Sanches

Não é de hoje que eu venho colocando em cheque a gestão do Corinthians nas mãos do manda-chuva Andrés Sanches. Muitos acham que eu deveria me ater a falar do meu clube do coração, mas eu reafirmo: estamos aqui para falar de negócios. Quando vemos um clube forte e organizado, tiramos o chapéu. Mas quando algum demonstra distorções de gestão, precisamos analisar o caso.

Mas desde sua chegada ao poder, Andrés Sanches tem falado muito e produzido pouco. Com o maior volume de patrocínios arrecado no Brasil até o momento, ultrapassando 50 milhões no ano, tudo indicava o surgimento de um clube com cara de potência européia no futebol sul-americano. Hoje, em matéria no Globo.com ele finalmente disse aquilo que tenho dito que poderia acontecer, e aconteceu. "- O futebol, como um todo, está com um orçamento alto. Se você deixa um pouco de paixão superar a razão faz loucura. Espero que ano que vem o Corinthians não perca a mão. Este ano nós passamos 30% do que pretendíamos gastar – declarou o presidente da equipe do Parque São Jorge."

Se não me falha a memória, a saída de Dualib deixou no timão um rombo de dar inveja, e Sanches, cheio de idéias inovadoras, deu o passo maior que a perna, sem calcular os riscos. Qual será a situação atual do caixa?!

O fato é que realizaram uma aposta de altíssimo risco, injetaram um capital grande no clube mas também assumiram riscos que, obrigatoriamente, só seriam saldados com títulos nas quatro linhas do gramado, o que não aconteceu por falta de planejamento. Resultado daquilo que ele reconheceu como excesso de paixão e falta de razão.

Do ponto de vista do marketing, um brinde para os patrocinadores com crescimento do share e da musculatura de suas marcas. Do ponto de vista do clube, uma chinelada na diretoria que saltou do penhasco esperando que diante de adversidades nasceriam penas e asas em seus flácidos e cansados braços. Não nasceu... tiveram que voar com o que tinham, com um caríssimo time titular na maior parte do ano parado no departamento médico e um banco de reservas que não dava conta do recado.

Isso serve para repensarmos se aquela frase "lute pelos sonhos" não deveria ser revisada. Eu diria "lute pelos seus sonhos, mas sem perder o juízo..."

Um ótimo final de semana para todos!