terça-feira, 9 de novembro de 2010

Você já sabe ler. Mas já sabe contar histórias?

Uma das coisas que mais gosto de fazer em companhia de minha filha é contar histórias. Primeiro porque acredito que, dentre os inúmeros benefícios à criança, esse hábito estimula o interesse pela leitura, estimula a criatividade e o desenvolvimento emocional, e principalmente aumenta a nossa cumplicidade e proximidade entre pai e filha.

Hoje entrei no site da Fundação Itaú Social para inscrever-me no programa e receber gratuitamente uma coleção de 4 livros infantis, e encantei-me com algumas dicas desse site.

Quero compartilhar com vocês algumas delas, relacionadas ao ato de contar histórias:

1 - Encontre um lugar aconchegante, inusitado: um sofá, a sobra de uma árvore, um pequeno tapete, os primeiros degraus de uma escada...


2 - Assuma o lugar do leitor e a alegria de dividir a narrativa com as crianças.


3 - Escolha sempre histórias que te encantam. É preciso gostar do que se lê, pois só assim é possível contagiar o ouvinte com nossas palavras e narrativas.


4 - Dê vida para as histórias: perceba o ritmo, escolha a entonação adequada, use todo o seu corpo para dar vida ao enredo.


5 - Envolva o ouvinte, fisgando-o pelo olhar e convidando-o à participação. Ele deve mergulhar na aventura, se surpreender com o que acontece, tentar adivinhar o que está por vir.


6 - Lembre-se de que a experiência com a escuta deve começar e terminar com a própria narrativa. Não busque explicações, justificativas, pretexto. A história precisa se bastar: a experiência se conclui com o desfecho do enredo.


7 - Tenha em mente que a leitura de um contexto não se esgota em uma primeira leitura. Cada vez que voltamos a uma história, descobrimos detalhes, novas possibilidades e outros entendimentos.

Essas dicas oferecidas no site devem me ajudar a melhorar a qualidade das histórias contadas, e vou experimentá-las ainda hoje. Aprendi mais uma lição e divido aqui com vocês.

Ontem a noite minha pequena transformou um armário do quarto numa casa, e me convidou para visitá-la, jantar com ela (comemos chips) e fazer a "noite do pijama" ali dentro... participei de tudo, mesmo muito apertado, menos da noite do pijama, rsrsrs. Por falta de espaço! Senão dormiria lá também para colorir ainda mais essa inocente brincadeira.

E você, também compartilha as fantasias de seus filhos? Divida com eles seu precioso tempo para algumas horas de "faz de conta".

Dissimule essa idéia! Troque uma novela por uma brincadeira!

Uma ótima semana a todos!