quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

2013 chegou. E agora, o que fazer?!

Bem amigos, um novo ano começou. O ano de 2012 acabou, mas o mundo, apesar das premonições maias, continua girando dentro da normalidade. Mas apesar dessa aparente normalidade, onde você olha à sua volta e percebe que tudo continua como sempre foi e como sempre deveria ser, creio que é prudente você não cair nessa rotina de deixar a vida correr em seu curso normal, como um velho rio. Pois diferentemente de um velho rio, você está sujeito a sofrer com as interferências, metas e ousadias das pessoas que o rodeiam. Em terra de cegos quem tem olho é rei. Não furem os próprios olhos para serem dominados pelos que enxergam bem...

Na sua vida pessoal, sugiro mudanças de comportamento no que tange a sua saúde. Aceite o fato de que seu corpo é uma das suas principais ferramentas para ganhar dinheiro, trabalhar e obter bem estar no presente e no futuro. E nesse contexto, meu principal conselho é: pare de beber bebida alcoólica!! Beber álcool não é diversão, e essa percepção adolescente de provar sua autonomia e independência através do consumo desmedido de álcool é no mínimo patética, e uma tremenda demonstração de fraqueza. Quando estiver lúcido olhe para um bêbado e diga o que vê. Encher a cara está fora de moda, e se você ainda está nessa vida de orgulhar-se pelo tanto que bebe, saiba que o mundo não aprecia esse seu comportamento, apoiado apenas por essa meia dúzia de amigos e companheiros de bebida tão patéticos e fracos quanto você. Beba o suficiente para apreciar a bebida, como quem aprecia um alimento qualquer. Isso te basta.

Em segundo lugar, ainda no tema da saúde, cuide do seu humor para que sua cabeça e coração trabalhem melhor no tempo produtivo. Se continuar a viver com alto nível de estresse, deixarás de usufruir a vida e de render mais profissionalmente. Seu emprego é apenas um trabalho, e dele fazem parte também as pessoas incompetentes, os inconsequentes, os traiçoeiros, os fofoqueiros e os invejosos. Aceite isso como fato, faça a sua parte, cumpra o seu papel, aproxime-se das pessoas normais e deixe a vida correr sem incomodar-se com os demais, chegando em casa e divertindo-se com seu cônjuge, pais e filhos.

Já concordando com essas duas dicas, terás tempo para focar no seu próprio desenvolvimento, cuidando melhor de sua carreira, prospectando cursos de aperfeiçoamento e possibilidades de crescimento profissional, observando as oportunidades no mercado de trabalho para pessoas com a sua especialização, e assim promovendo ganhos financeiros, renovando suas atividades de rotina, e permitindo que seu cérebro não estacione em um modelo de vida bucólico e de meras repetições.

Preocupe-se mais e dê mais valor a quem está ao seu lado. Pare de buscar incessantemente novos relacionamentos baseado na sua intolerância e incapacidade de aceitar seu parceiro (a) como ele originalmente é. Você não vai encontrar a felicidade baseando-se apenas na beleza, no sorriso ou na forma externa de uma pessoa. O amor e a felicidade vêm de dentro, e quem procura um relacionamento baseando-se prioritariamente na beleza exterior está fadado ao fracasso pessoal e à infelicidade. Simule estar cego, e tente apaixonar-se por alguém pelo que você escuta e sente, e não pelo que você vê. Assim, aumente sua probabilidade de construir um relacionamento sincero, feliz e duradouro.

E então, meu último conselho para um 2013 que valha a pena viver é: pare de assistir novela e reduza seu tempo diante da televisão. Assim você será menos estimulado a tomar muita cerveja e a buscar sua felicidade através do sexo. Note que a TV manipula sua vida para que busques apenas o fútil, para que siga um padrão de beleza, uma conduta egoísta, uma vida consumista e deixe de lado seus valores morais, familiares e religiosos. Assistindo muita TV você é influenciado a levar uma vida de faz-de-conta, e tende a trair mais, beber mais e a gastar mais. O que a TV lhe ensinou de bom no ano passado? Onde você gastou o seu dinheiro? Olhe para trás, medite nisso e agora olhe para frente decidido sobre o que você quer para sua vida presente e futura.

Esse é o texto que deixo para você, preocupado com o rumo da sociedade moderna. Quem dera pudéssemos levar uma vida mais comedida, mais centrada em diversões saudáveis, ao respeito às pessoas e à valorização das mesmas, ao respeito a nós mesmo como organismos vivos, sociais e produtivos... Quem dera pudéssemos levar tudo isso a sério e virar uma página na história, para que no futuro algum historiador determinasse o ano de 2012 como o fim de uma Era: a Era em que o homem se destruía, não constituía família e destruía seu próprio habitat. E determinasse que 2013 foi o ano em que o instinto de sobrevivência do homem dominou sua inteligência para beneficiar a si próprio e à coletividade.

Quem dera estejamos saindo de um ano de destruição para um ano de reconstrução da humanidade... (clique aqui e assista a um vídeo que vale a pena ver)

Tenha um Feliz 2013! 
Faça dele um ano para agir Racionalmente,
Socialmente e Evolutivamente.