segunda-feira, 11 de junho de 2012

Construindo a sua marca pessoal e profissional

Não basta ser uma mão de obra especializada e qualificada para ser um produto competitivo no mercado de trabalho. É preciso saber desenvolver-se, promover-se, estabelecer pontos positivos sobre si mesmo e vender-se a um bom valor para ambas as partes: o contratador e você.

Em primeiro lugar é preciso fixar a ideia de que em todos os momentos de sua vida você estará construindo (ou destruindo) a sua própria imagem perante quem te vê. Seja no clube, na escola, na igreja, no trabalho ou nos diversos sites de acesso publico (Facebook, Twitter, etc). O seu marketing pessoal é feito por você, mesmo sem querer, e é aí que mora o perigo. Partindo do conceito básico de marketing, que significa atender as expectativas de alguém, o marketing pessoal tem por objetivo tornar você atraente a alguém que te "compre". Nesse caso devemos perguntar a todo instante: isto que estou fazendo agora, ou postando na internet, ou falando ajudará a promover uma boa opinião a meu respeito? O que a sociedade, as pessoas ou as empresas esperam de mim?

Assim, o estudo do marketing pessoal parte do princípio de que você sabe onde quer chegar, e a partir daí permite que coloque em prática o seu plano de vida para comportar-se e portar-se de acordo com o meio em que pretende estar, provocando o interesse de quem tem as chaves daquilo que você almeja conquistar. Quem sabe um novo emprego, uma promoção na carreira, um convite para um projeto ou pesquisa...

Então olhe bem para si e faça algumas perguntas:

1 - Como as pessoas me vêm fisicamente, ou externamente: aqui não estamos discutindo se você é feio ou bonito, mas que opiniões partirão de quem o vê pela primeira vez, sendo sua expressão corporal, figurino, etc.

Precisamos assumir que existem, mesmo contra a nossa vontade, os esteriótipos para as pessoas. A sociedade nos enxerga e resume com adjetivos simplistas o que somos pelo que elas vêm de imediato. Portanto é importante considerar esse aspecto e buscar não "revolucionar" o mundo com uma imagem tão inédita de nós mesmos para aquilo que alguém espera de nós. Saiba vestir-se, arrumar-se e portar-se adequadamente para cada momento, de acordo com a cultura estabelecida no local onde você quer chegar. Dê ali uma pitadinha de sua individualidade mas com o cuidado de não cair no ridículo. Você tem todo o direito de ser excêntrico, só não espere que a sociedade concorde ou aprecie isso. Nesse caso esteja preparado para uma possível rejeição.

2 - Como as pessoas me vêm intelectualmente: essa parte é fundamental para que o seu sucesso seja alcançado, complementando o fator externo. Com sorte, sempre terás a oportunidade de conversar com alguém ou se expor em redes sociais, e nesse momento é preciso usar de muita perspicácia.

Se você é um novo entrante no mercado de trabalho, com pouca ou nenhuma experiência profissional, tome o cuidado de mostrar-se bem informado e ativo. Leia notícias, esteja a par do que acontece pelo mundo, principalmente no que estiver relacionado às coisas que você gosta, aos assuntos que envolvam a sua profissão.

Conheça um pouco de tudo, saiba um pouco do que rola na política de Brasília, no seu estado e na sua cidade;

Saiba um pouco sobre esportes, inclusive sobre futebol que é, via de regra, uma paixão nacional. Mesmo não gostando do assunto, saiba um pouco do que está acontecendo, ou pelo menos saiba falar sobre alguma outra modalidade esportiva para não dar aquela sensação muito elitista, de quem não curte atividades coletivas ou populares;

Saiba um pouco sobre os assuntos internacionais, o que está acontecendo de relevante na política e economia no exterior e assuntos relacionados à sociedade. Saiba um pouco sobre a China, EUA e o mercado europeu;

Leia alguns livros de ficção ou romances, para que se alguém entrar nesse tipo de assunto você não fique totalmente por fora da conversa;

Conheça um pouco do que passa na TV também, para que possa dar uma opinião sobre o que é bom, o que é ruim e o que é péssimo, e assim possa contribuir e aparentar boa maturidade e senso crítico sobre as coisas mais acessíveis à toda a sociedade;

Esteja por dentro do que acontece em sua família. Sim, tem gente que não tem notícias da própria mãe a mais de um mês, e isso conota muita frieza de sua parte. Saiba a profissão dos seus irmãos, onde eles moram e o que andam fazendo, para mostrar seu calor humano e interesse por coisas que a sociedade em geral considera importante;

Tenha algum hobby, mostre a sua individualidade e interesse em alguma coisa além do trabalho e religião.

3 - Como as pessoas me vêm socialmente: estamos na era do mundo globalizado, onde a interação social e comercial à distância chegou através da internet. Além dos negócios e dos relacionamentos virtuais precisamos observar se representamos ser pessoas sociais, que apreciem a vida ou atividades em grupos.

Cuidados com sua "marca" na internet

Está na moda ser visto, expressar suas opiniões e sua individualidade e isso é bom, principalmente se você tiver a chance de ser visto e ADMIRADO, aí sim estará tirando vantagem das redes sociais.

Para isso veja algumas dicas de como aparecer nas redes sociais e não causar uma má impressão a quem não o conhece pessoalmente:

- Não pareça um fanático. O fanatismo é um comportamento de alto risco para sua imagem. Pode torcer para um time, seguir uma religião, apoiar um partido político, gostar de um estilo de vida, ter sua orientação sexual, mas seja moderado nos comentários, evite criticar ou rivalizar com os outros. Apenas promova o que pensa pacificamente;

- Não faça críticas gratuitas. Se precisar criticar faça de forma construtiva, apresentando um ponto de vista responsável para o que estiver criticando;

- Não fique replicando frases ou gravuras sem objetivo. Se você tiver uma rede social exclusivamente para curtir bobagens, registre-a com o seu apelido, e aí sim solte a franga! Mas se você for um profissional em atividade e tiver uma rede com o seu nome e sobrenome, cuidado para não parecer uma pessoa ociosa compartilhando todo tipo de gravuras que ver pela frente. Procure compartilhar os links e frases que tenham convergência com o perfil que você pretende construir sobre si mesmo, para que sempre deixe a impressão de que é uma pessoa com personalidade bem definida.

Você tem um objetivo de vida

É fato que nem todo mundo está em um patamar de grande influência ou de liderança em seu trabalho, galgando ainda o seu crescimento lá pelos primeiros degraus. Mas é mostrando interesse por assuntos específicos que você mostra sua pró-atividade, diferente de parecer um trabalhador braçal ou mero cumpridor de carga horária.

Faça notar que você tem planos bem traçados para avançar ao próximo estágio de desenvolvimento, seja subir de cargo, seja brigar por um trabalho em uma empresa de maior representatividade para seu desenvolvimento.

E na hora da entrevista de emprego...

Exercite sua capacidade de argumentação. Esse é um aspecto muito importante para o seu marketing pessoal, pois no seu tom de voz, na velocidade de suas respostas e nos seus gestos existe muito a aprender sobre "quem você é". Exercite-se no seu dia a dia e observe muito as pessoas à sua volta para tomar algumas lições, principalmente observando os seguintes pontos:

1 - Elas prestam atenção e mostram-se interessadas no que você diz? Como reagem e como se movimentam enquanto escutam o que você fala?
2 - Elas estão compreendendo o assunto que você está falando? Que tipo de comentários fazem (se é que fazem) quando você fala de algo que parecem desconhecer?
3 - Sua conversa é direta e objetiva? Cuide para que o diálogo não torne-se longo, cansativo e demasiadamente explicativo, tornando-se desinteressante para o ouvinte. Isso é um sintoma de sua  necessidade de aceitação e auto afirmação. Não deixe que isso seja notado, fale somente o necessário.

Essas dicas são pontos a observar para que sua pessoa transpareça alguém agradável, madura, inteligente, sensata, objetiva e consequentemente alguém com potencial para se tornar uma boa amizade, uma boa contratação ou uma boa recomendação profissional.

Vale lembrar que isso não é uma máscara, você não estará interpretando um personagem. É apenas uma postura e uma forma de conduzir a vida de tal maneira que o faça crescer como pessoa e como profissional. Pois a vida é feita de relacionamentos, e quanto mais preparados estivermos para ser bem aceitos, maiores serão nossas chances de sucesso naquilo que buscamos.