quarta-feira, 13 de outubro de 2010

A geração Y contra-ataca: eles são uns caras legais!

Por essa nem eu esperava... Mas foi demonstrado em pesquisa que a geração Y não é bem aquilo que muitos apontavam.

Segundo matéria* da m&m online, "Apesar de ser muito informada, essa geração vinha sendo apontada como jovens alienados e sem compromissos com virtudes e valores. Batizado de "Nem tudo é o que parece ser", o trabalho apontou que essa é uma impressão equivocada. "Com a pesquisa, o que vemos é que não é interessante analisar este grupo de jovens fazendo comparação com outras gerações. É importante enxergá-lo dentro de seu contexto", afirma Valéria Luz, superintendente da ABMN."

Ainda citam que "Certas características já eram esperadas pelos pesquisadores, como o baixo índice de leitura e a internet como principal meio de informação."

Mas o que mais me chamou a atenção foi a seguinte constatação: "a grande novidade ficou por conta de alguns valores que estão sendo resgatados, como a valorização da família. Dentre os jovens ouvidos, 76% afirmaram comer freqüentemente na companhia de sua família. "Enxergamos que a dinâmica do contexto familiar se realiza como uma variante híbrida, uma vez que tradição e modernidade se misturam, com valores antigos sendo resgatados num contexto moderno", explica Valéria Luz, superintendente da ABMN."

"Segundo a pesquisa, o jovem paulistano das classes A e B tem também uma convergência de interesses com a família. Sinal disso é que pais e filhos têm assistido aos mesmos programas juntos. Além disso, mães e pais, respectivamente, são os maiores exemplos de heróis para essa geração. Isso revela uma contraposição a uma visão nem tão antiga assim, quando os jovens tendiam a ir contra as ideias e os gostos dos pais. Nelson Mandela e Ayrton Senna também foram citados como heróis (logo após os pais), mostrando que o arquétipo de herói para esse público é uma pessoa batalhadora, mas pacífica. Justiça e coragem também são características com as quais eles mais se identificam."

Para finalizar, verificou-se ainda que "Outros valores apontados como importantes pelos entrevistados são imparcialidade, integridade, perseverança, postura crítica e inteligência social."

Os amigos me perdoem tanto texto em itálico, mas o conteúdo da matéria era extenso e eu foquei o post reproduzindo apenas para os dados pertinentes ao comportamento social, e não de consumo, o que pode ser lido na íntegra no link lá do início do texto.

Em resumo, o pessoal dessa geração é a própria evolução social sob um aspecto muito positivo, onde o ser humano parece retornar às origens daquilo que é importante para a humanidade, mas sem perder o bonde da tecnologia.

Essa matéria iluminou ainda mais o meu dia!! E você, também nota essas características na nova geração?

*A Associação Brasileira de Marketing e Negócios (ABMN), em parceria com o Instituto de Psicologia Positiva e Comportamento (IPPC), divulga pesquisa feita com os jovens paulistanos das classes A e B a fim de entender seus valores e características como consumidor. Foram entrevistados, entre abril e março, 456 homens e mulheres entre 14 e 25 anos, uma amostra correspondente a um universo de 400 mil jovens. Dentre os entrevistados, 54% eram do sexo masculino e 46% do feminino.