domingo, 25 de abril de 2010

A cultura regional e a "fila única"

Pensei que já tinha visto de tudo, mas essa mudança de cidade vem me trazendo alguns aprimoramentos pessoais sobre certas coisas.

Imagine você que o povo da região de Goiás e Tocantins é tudo de bom em matéria de simpatia, receptividade e cortesia. Mas em algumas coisas a gente precisa se adaptar ao jeito deles.

Por exemplo, dias atrás aqui em Palmas, reparei que por duas vezes, estando com o carro parado num estacionamento com a seta ligada indicando que iria entrar na vaga assim que o outro carro terminasse de sair, no momento da saída, outro carro passou pelo meu lado e entrou no meu lugar! Por duas vezes em diferentes momentos!! Na terceira não aguentei, buzinei e sinalizei ao desavisado condutor que eu estava alí aguardando para entrar onde ele entrou primeiro. Como bom cidadão local, ele desculpou-se e deu-me a vaga de volta.

Também me chamou a atenção a fila para o caixa eletrônico do shopping, onde por duas vezes o simpático cidadão simplesmente ignorou a fila, e assim que saiu um usuário ele chegou com seu cartão e iniciou o seu saque, como se nada estivesse acontecendo ao seu redor.

Ainda hoje, em uma Lojas Americanas, todos conhecem aquele imenso corredor cheio de chocolates, chips e refrigerantes que conduzem os clientes em fila única para os 20 caixas. Pois bem, eu estava alí na vez, sem ninguém mais atrás de mim, quando de repente uma família de umas 4 pessoas surgiu e foram passando direto para o "hall" onde estão os caixas, e quando um deles ficou disponível, eles entraram para pagar. Enquanto eu falava com meus botões "mas que cara de pau!", uma segunda mulher passou por mim e fez o mesmo serviço, enquanto eu ficava alí, estático e admirado com tamanha inocência das pessoas.

Cheguei à conclusão de que isso aqui é normal, ou seja, a turma aqui não tem o costume de adotar a fila única para locais de pagamento com múltiplos caixas. Será que eu vou me acostumar a isso, ou me adaptar ao método deles?!

O certo é que a observação e a paciência mostraram-se importantes para que eu não surtasse diante de tamanho desrespeito... opa, desculpe, desrespeito é lá no sul. Aqui é apenas o modo de agir das pessoas.

Aceitar o modo de vida das pessoas é o melhor caminho para um bom convívio e relacionamento.