sábado, 18 de fevereiro de 2012

O menino maluquinho que há em você

Um dia desses, arrumando uma caixa de livros e separando alguns para doação, encontrei o livro O menino maluquinho, de Ziraldo, em sua oitava edição quando o ganhei de amigo secreto na segunda série do primário em 1982.

Deixei-o de lado e logo minha filha o encontrou, folheou e pediu para que eu o lesse para ela. Não pude resistir e matei a saudade daquela obra tão peculiar. Rimos e demos gargalhadas juntos, e Ana Clara ria como nunca com as maluquices do menino! Foi um momento de arrepiar... pena que a história acabou, poderia ser mais longa.

É incrível como Ziraldo foi capaz de sintetizar o que era uma criança feliz, cheia de vida, autêntica em sua criancice...

O menino maluquinho é um livro indescritível, pois emociona com sua linguagem sutil, leve e divertida, quase uma prosa, uma poesia misturada em narrativa.

E coloquei-me a pensar: como foi gostosa a minha infância! Pude rever minha história, quase tão parecida com a desse menino. E como era bom observar as crianças na escola, junto a minha filha, todos com sua inocência tão bem narrada pelo Ziraldo em sua obra.

Nós adultos devemos observar mais nossas crianças, com olhos de quem já foi criança também, e participar das brincadeiras delas, das maluquices que elas apresentam na sua forma simples de ver o mundo, nas suas fantasias.

Sentando ao lado delas e compartilhando de suas brincadeiras com paciência não precisaremos mais de terapia ocupacional para aliviar o stress do trabalho, não precisaremos fazer yoga para limpar a mente e nem sessões de relaxamento para amolecer os músculos e a tensão do corpo.

Crianças são bênção de Deus, e se não nos aproximarmos delas com amor e participarmos de seu crescimento vivenciando a forma como passam seu tempo e evoluem devagarinho, deixamos de passar mais uma vez o melhor da vida. Pois depois de viver a nossa própria infância, temos a chance de fazer isso tudo de novo ao lado de nossos filhos e netos. Mas quantos pais desperdiçam essa oportunidade...

Por isso eu recomendo: se você não tem esse livro em casa, compre e leia toda noite para seus filhos. O menino maluquinho tem muito a nos ensinar com emoção e alegria. O menino maluquinho é aquele que gostaríamos de ser se pudéssemos voltar no tempo.

Pois você vai ver que um menino como ele na verdade não é um menino maluquinho. É apenas uma criança feliz!

Anda, corre lá na livraria, compre o livro! E boa leitura!