segunda-feira, 28 de maio de 2012

O que há de errado em não ter faculdade?!

É possível construir uma vida confortável e segura sem fazer faculdade. O que há de errado nisso? Nada de errado. E não estou fazendo apologia ao "deixa disso, estudar pra quê?" e nem sendo contraditório comigo mesmo quando digo que faculdade e língua estrangeira são itens de série para o mercado de trabalho atual e futuro.

Acontece que precisamos ser práticos e inteligentes para compreender que nem só de administradores e contadores será formado o mercado profissional futuro (essas são as duas graduações com maior número de instituições de ensino no Brasil, onde só o de contabilidade possui mais de mil cursos disponíveis). É preciso compreender que atividades de cunho técnico continuam a existir e sua demanda por ótimos profissionais também aumentou consideravelmente.

Hoje ninguém quer ser mecânico de automóveis, mesmo sabendo que nunca vendeu-se tanto carro no Brasil como nos últimos anos. Ao contrário, procura-se fazer uma faculdade de baixo custo e disputar um mercado de trabalho que alguns garantem estar deficitário (veja no link). Sim, está deficitário, mas vá ver a média salarial que se paga para um contador trabalhar de digitador de notas fiscais em um escritório contábil ou em uma média empresa, que é o que muitos estão fazendo...

Estou dando um exemplo esporádico, mas podia citar centenas de médicos com menos de 30 anos que vivem de clientes provenientes de convênio médico, que repassa uma bagatela para remunerar quase 10 anos de estudo e de dedicação exclusiva no curso de medicina, alguns ao custo de 5 mil reais por mês, até formar freguesia e começar a ficar rico (e olha que ser rico é relativo...) depois dos 40 anos.

Veja os dentistas se estão enriquecendo como a 15 anos atrás, onde uma obturação era procedimento caro, e que hoje está sendo disputado a cotoveladas por um profissional em cada esquina.

Muitos advogados hoje buscam prestar concursos públicos para garantir a renda mensal, pois montar escritório e formar clientela até ganhar um bom dinheiro (isso para os que passam no dificílimo exame da OAB) é um negócio de alto risco...

Não estou desdenhando, nem desprezando e nem dizendo que ninguém ganha mais dinheiro com essas profissões, não é isso! Estou fazendo um retrato generalizado para dizer que a chance de sucesso profissional para alguns graduados já não é mais uma certeza como a alguns anos atrás, onde a graduação era um privilégio para poucos. Hoje para ter curso superior basta poupar duzentão por mês e ter um computador com internet em casa.

Quero chegar com essa conversa na justificativa do título desse post: é possível ser feliz e enriquecer sem fazer faculdade? É sim senhor. E as chances de se enriquecer no mesmo tempo e com a mesma idade de um formado são enormes, basta fazer o dever de casa.

Dever de casa

1 - Trabalhe de verdade, seja de açougueiro, padeiro, confeiteiro, mecânico de carros, piloto de avião, técnico em refrigeração, vidraceiro, operador de máquinas, costureira, alfaiate, mestre de obras, vendedor, ou qualquer outra atividade profissional. Mas trabalhe pra valer, não seja mole e acomodado.

2 - Trabalhe com responsabilidade, faça o seu melhor, faça rápido e busque conhecer mais a cada dia. Não estacione em seus conhecimentos, seja humilde e aprenda com quem estiver ao seu alcance além de fazer cursos de atualização.

3 - Leia jornais, revistas, livros, acesse a internet para ler notícias atuais e assista aos telejornais. Você pode não ter faculdade, mas precisa ter cultura (muitos têm faculdade mas não têm cultura). Não seja um ignorante e desinformado, pois falar um português correto, saber argumentar sobre um assunto qualquer e demonstrar conhecimento da realidade do que acontece à sua volta é fundamental para ser valorizado no mercado de trabalho.

4 - Seja comunicativo, faça relacionamentos, pois você não é apenas um braço habilidoso. Converse e tenha amizade com seus líderes e seus clientes, pois só assim você será notado, lembrado, recomendado e convidado a subir de posto ou trabalhar para alguém que lhe pague mais.

5 - Invista em sua profissão e trabalhe honestamente para ser o melhor pela sua capacidade e agilidade. Não troque de atividade com frequência, decida qual é a sua profissão e invista nela, cresça com ela.

6 - Tenha uma vida modesta e gaste seu dinheiro com sabedoria. Cervejada, balada, mulherada, rapaziada e celular de mil reais não te levarão a lugar nenhum.

Concluindo...

Faça como os pássaros e todos os animais silvestres que não descansam e nem esperam esmolas ou benefícios do governo em sua busca pela vida farta e segura. Viva uma vida moderada, divirta-se na medida certa e dê mais importância à sua família e ao seu futuro. É com eles que você construirá uma vida feliz, de respeito e com fartura. E no tempo certo seu profissionalismo estará rendendo mais, será seu próprio patrão, terá filas de clientes esperando pelo seu serviço, terá sua casa própria e confortável, terá smartfone e um carro moderno. Fazer faculdade é apenas um dos caminhos, não é o diploma que te fará um homem digno.

Focando em sua carreira e no seu futuro você será respeitado e bem remunerado, com faculdade ou sem ela. Basta ter propósitos e seguir firme, sem preguiça e sem medo de ser feliz. Sua dignidade é você quem faz.

Tenha uma ótima semana, um excelente trabalho e um futuro promissor!

Leia também artigos relacionados a currículo clicando aqui, e artigos relacionados a empregabilidade clicando aqui. Vale a pena conferir!!