segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Você, você, você, você quer sair dessa lata de lixo cultural?

Eu pensei que já tinha visto de tudo, mas nesse domingo passei pelo SBT durante o jogo de futebol da Band e vi um trecho do programa da Eliane. O programa (que já não é grande coisa) estava sendo apresentado pelo cantor Latino (que dispensa comentários...) e naquele momento entrevistava a não menos ilustre Mulher Melão (o nome já diz tudo). Falavam sobre o sucesso estrondoso da canção "Você Quer?", onde Srta. Melão orgulhava-se de ser frequentemente abordada nas ruas, shoppings e aeroportos por pessoas de todas as idades, inclusive as crianças, que diziam-se fãs de seu trabalho.

Fato é que pela primeira vez ouvi a canção por inteiro e achei uma tolice sem tamanho. Primeiro que uma mulher deveria envergonhar-se de ser retratada da maneira como Melão a retrata; segundo que um homem deveria sentir-se ridículo se for idealizado da maneira como a "compositora" o idealiza; terceiro que para uma criança tornar-se fã do trabalho de Mulher Melão é sintoma de que a humanidade está realmente nos seus dias derradeiros, ou então que milhares de pais merecem levar mesmo é uma boa palmada...

Leia a letra da música (não desista nas primeiras dez linhas), e pasme: 

Você quer? 
Mulher Melão

Você, você, você, você, você, você, você quer?
Você, você, você, você, você, você, você quer?
Você, você, você, você, você, você, você quer?
Você, você, você, você, você, você, você quer?

Você quer?

Você quer? Você quer? Você quer? Você quer?
Paga pra mim
Você quer? Você quer? Você quer? Você quer?
Paga pra mim
Você quer? Você quer? Você quer? Você quer?
Paga pra mim

Eu sou a Mulher Melão
O meu ritmo é assim
Paga pra mim, paga pra mim, paga pra mim
Paga pra mim, paga pra mim, paga pra mim

Quero por silicone
Quero carro importado
Quero cordão de ouro
Quero roupa de marca

Paga pra mim, paga pra mim, paga pra mim
Paga pra mim, paga pra mim, paga pra mim

Eu vou te seduzir
Eu vou te deixar louco
Vou fazer você gastar todo dinheiro do seu bolso

Você, você, você, você, você, você, você quer?
Você, você, você, você, você, você, você quer?
Você, você, você, você, você, você, você quer?
Você, você, você, você, você, você, você quer?

Quer? Você quer?

Você quer? Você quer? Você quer? Você quer?
Paga pra mim
Você quer? Você quer? Você quer? Você quer?
Paga pra mim
Você quer? Você quer? Você quer? Você quer?
Paga pra mim

Mas eu não sou mercenária
Os homens é que são "facinho"
Fazem o que as mulheres querem
Só pra ter nosso corpinho

Só pra ter nosso corpinho


Sem mais delongas a respeito da carreira da artista, fica aqui meu desabafo: assim caminha a mediocridade cultural e a descrença na moral do ser humano moderno...