terça-feira, 21 de julho de 2009

A informação sensacionalista e improdutiva da mídia sobre a Gripe Suína

O episódio recente da gripe suína me fez observar uma coisa que não havia ainda reparado. A imprensa fala dos sintomas da gripe, do número de mortos, número de casos recentes, estatísticas geográficas de incidência, problemas diplomáticos nos aeroportos, mostra imagens das pessoas se prevenindo com máscaras, nas ruas, no trabalho, etc.

O governo federal também veicula propaganda tranquilizando a população quanto a força da pandemia ou informando sobre como proceder em caso de aparição dos sintomas da gripe.

Mas o que eu reparei só agora foi o seguinte: ninguém investiu em divulgar qualquer ação preventiva para melhorar a imunidade das pessoas no combate a essa e outras doenças de inverno!!

Dicas simples sobre alimentação poderiam e deveriam ser divulgadas em campanhas com muito mais intensidade pelo poder público, visando proporcionar melhor qualidade de vida e menor risco de contaminação da população.

É possível driblar esses inimigos da nossa saúde adotando certas táticas para deixar o funcionamento do nosso sistema imunológico em dia.

Para começar, vale optar pelos complexos vitamínicos. “As vitaminas são essenciais para garantir a boa imunidade do organismo', explica Jorge Jamili, especialista em medicina ortomolecular.

Segundo ele, a Vitamina A, por exemplo, fortalece a resposta imunológica, principalmente em se tratando das viroses infantis. Já a vitamina C possui efeito estimulador sobre os glóbulos brancos (leucócitos). A vitamina E aumenta a imunidade principalmente nos idosos, enquanto o complexo B aumenta a quantidade e a atividade dos anticorpos. Além das vitaminas, o médico dá algumas dicas de alimentos que fortalecem nossas defesas. “Frutas, legumes e verduras devem estar presentes em todas as refeições, pois reforçam o sistema imunológico. Além disso, é importante a ingestão de cereais integrais e de proteínas de alto valor biológico como o tofu (queijo de soja), peixes e frango”, aconselha o especialista.

Já o açúcar deve ser evitado, enquanto pães, massas e arroz branco devem ser substituídos por suas versões integrais. “O sistema imunológico reduz a atividade em até 5 horas após a ingestão de açúcar e doces”, alerta Jorge Jamili. (Fonte: http://bemleve.bolsademulher.com/qualidade-de-vida/aumente-sua-imunidade/1254)

Portanto, antes de colocar uma máscara lembre-se de fazer uma alimentação bem planejada. É mais gostoso e mais barato que remédio...